19 de agosto de 2012

Pra que ter razão se eu posso ser feliz? - Isabel Losada

Ainda estou respirando fundo. O que encontrei foi um livro para iluminados, ou para quem procura diariamente desaprender para aprender que nada sabe. Loucura, né? E sorte tem quem saboreia as loucuras da vida. Pra que ter razão se eu posso ser feliz? De Isabel Losada, Editora Alaúde, 212 páginas, já é considero o melhor livro que li em 2012. Acho que todo mundo deveria ler. Pra mim está no mesmo patamar de O mundo de Sofia.
            Acho que a palavra ideal para resumir o livro é Curiosidade. Pois é, dizem que a curiosidade matou o gato. Acho que a curiosidade mata a infelicidade, ditadura, preconceito, tristeza, amargura, solidão. Até pode matar o gato, mas não o homem. E foi a curiosidade de Isabel pela própria existência que a levou a uma jornada, longa e inacabável, de autoconhecimento.

Descasada, sem dinheiro e sem trabalho, Isabel sentia que a vida patinava. Sem coragem para mais nada, decide seguir o conselho de uma amiga e se inscreve em um “curso para reorientar a vida”. Ao contrário do que imaginava, sai de lá transformada e disposta a mergulhar na busca de uma existência mais satisfatória.
Pra que ter razão se eu posso ser feliz? é o divertido relato da jornada de uma cética à procura de iluminação. Com seu humor britânico, Isabel descreve com sensibilidade os apuros pelos quais passa e as mudanças que acontecem em sua vida. De cada experiência, tira um ensinamento. Como este: “A vida é excitante. Há muita coisa para fazer e aprender. Na verdade, vocês não precisam de muito dinheiro. Joguem fora a tevê e sejam criativos. E se não for tarde demais para fazer todas as coisas que sempre desejamos fazer?”
            Isabel faz uso de um humor magnífico, capaz de segurar sua leitura até a ultima página. Apesar de a protagonista/escritora ser cheia de vermes e solteirona, ela consegue prender a nossa atenção a esse e outros livros. Sim. Outros livros. Considerando a quantidade de informações contidas. Só com a capa do livro, podemos fazer uma tese de mestrado. Informações maravilhosas sobre a filosofia oriental. A sorte é que meu companheiro é psicólogo Junguiano.
            O livro é dividido em quatorze fases. A primeira fase é num seminário de percepção, que Isabel vai sem muita vontade. Contudo a primeira e mais importante lição vai até o fim do livro “Use tudo para seu aprendizado, sua elevação e seu crescimento”. Confesso que a frase também está ecoando nas minhas entranhas. Bem como o livro todo. Geralmente leio um livro em dois dias, mas dessa vez foi complicado, pois quando não tava tendo crise de choro, estava rindo descontroladamente, afinal não é todo dia que nossa escritora está empestada de vermes, ou então estava pesquisando para entender melhor as colocações de cada fase, ou, por fim, estava meditando sobre o que acabava de descobrir.
Um mundo novo se abria diante de meus olhos. Foi magnífico. Um dia vou presentear todos os meus amigos com esse livro. Confesso que tive frouxos de risos com a fase oito: Pelos fundos.

“Foi incrível o efeito de um simples telefonema sobre a consciência que eu tinha do funcionamento de meus intestinos. De repente, meu corpo, em geral totalmente ignorado, sentiu que tinha alguma relevância para meu bem-estar. Cheguei à clínica mais do que nervosa. Mais do que o procedimento, era o interrogatório da Gestapo que me deixava ansiosa. Será que a frequência dos meus movimentos intestinais era a correta?”

Perceberam que ela não brincou quando resolveu mudar de vida? Isabel, além de se tornar uma viciada em Work shop, também se manteve aberta ao conhecimento. Isabel experimentou de tudo, ficou irritada muitas vezes, foi cínica e debochada, mas em nenhum momento foi estúpida a ponto de deixar as oportunidades passarem. Isabel fecha o livro com chave de ouro, mas não vou dar o segredinho a vocês. Repito todo mundo deveria ler esse livro. É simplesmente magnífico. Demorei na leitura, pois não foi Só uma leitura, foi A leitura. Estou revendo alguns conceitos... revitalizando outros... mudando tudo... muito feliz! 


Por Lilian Farias
@liligarota

2 comentários:

Isabele Alves disse...

Nossa!!!
Eu estava pensando sobre isso hoje de manha e essa resenha caiu como uma luva!!
Irei coloca-lo em minha extensa lista de Livros Para Ler !!
Abraços...

Isabele Alves

POESIA NA ALMA. disse...

Esse livro é simplesmente lindo!

Postar um comentário

Ola! Tem alguma dúvida? Então comente...
Ficaremos felizes de saber a sua opinião e iremos lhe responder assim que possivel então... fiquem atentos. :D
Mas calma, chingamentos e palavrões não são permitidos ok?!
Bjinhos...